A Hungria é o país mais eficiente no combate à pandemia de COVID-19 da União Europeia

woman in black coat and face standing on street

O indicador da gestão de pandemia européia analisou nove fatores referentes à pandemia de COVID-19, não apenas o número de pessoas infectadas ou falecidas nos países, mas também o grau de crise econômica e as taxas de desemprego.

De todos os países da União Européia a Hungria foi quem se saiu melhor, recebeu 73 pontos do máximo de 100, isso representa 18 pontos acima da média européia.

A Hungria é seguida pela Eslovênia e pela Alemanha, enquanto Bélgica, França, Itália, Espanha e Suécia estão no final da lista junto com outros países mediterrânicos.

A Hungria terminou em 3º lugar na categoria “Preparação para emergências” dos 200 países analisados. O número de pessoas infectadas na Hungria é o terceiro mais baixo da lista.

O desempenho econômico da Hungria pode cair 4,6% este ano, de acordo com as expectativas do mercado; um dos menores entre todos os países membros da UE.

A taxa de desemprego na Hungria aumentou 1,3% entre janeiro e maio de 2020, atingindo 4,7% em maio de 2020, que é o 7º mais baixo da União Europeia.

Deixe uma resposta