Cinco fatos interessantes sobre a Transilvânia que você não conhecia

bran castle, romania, dracula

A Transilvânia é uma região maravilhosa na Romênia, fato confirmado por todos aqueles que já passaram alguns dias por lá. Se você ainda não conhece a Transilvânia, nós gostaríamos de trazer cinco fatos interessantes que você talvez não saiba sobre esse lugar mágico!

  1. A origem do nome húngaro Erdély:

A Transilvânia em húngaro é chamada Erdély, os linguistas descobriram que a origem dessa palavra vem da palavra húngara “erdő”, que significa floresta, e mais especificamente, de “erdő-elő” (pode ser traduzida como o momento em que você ainda não chegou à floresta). Já a palavra em latim, “transylvania” é justamente o oposto, que significa “erdőn-túl” (depois que você saiu da floresta). Tudo é uma questão de ponto de vista!

  1. A lenda de Drácula é baseada em fatos reais:

Provavelmente todos conhecem a lenda do temido Conde Drácula, famoso vampiro que viveu na Transilvânia. Esta história é baseada em fatos reais, porém, o conde original se chamava Vlad, o Empalador. Na cidade de Brasov existe um castelo turístico do conde Drácula, mas o verdadeiro castelo do conde Vlad fica a 30 km de Brasov, no desfiladeiro do rio Arges, chamado Castelo Poenari. Outro fato curioso é que Bram Stoker, escritor dos famosos romances de Drácula, nunca esteve na Hungria nem na Romênia.

  1. As melhores pálinkas da Hungria, estão fora da Hungria:

Alguns dizem que a melhor pálinka, a lendária bebida húngara, é produzida Transilvânia. De acordo com a Lei da Pálinka (Pálinkatörvény), apenas os destilados produzidos na Hungria por um processo específico e cuja matéria-prima também seja produzida na Hungria, pode ser chamada de “pálinka”, porém, os milhares de húngaros que vivem na Transilvânia mantém essa tradição viva até os dias de hoje, e dizem que as melhores pálinkas do mundo são as fabricadas artesanalmente nessa região. O povo da Transilvânia é famoso por seu infinito amor e hospitalidade. Sempre que têm visitantes, eles oferecem comida e a famosa pálinka caseira.

  1. Tamanho e clima extremo da Transilvânia:

Para se ter uma ideia do tamanho da Transilvânia, se ela fosse um país independente, seria maior que Portugal, Suíça, Holanda, Bélgica, Irlanda e Hungria. Além disso, a maior parte de seu território está encravado nas montanhas dos Cárpatos, e em algumas dessas regiões a temperatura durante o inverno é extremamente fria, existem vilas onde a temperatura é de 30ºC negativos durante os meses mais frios! Muitos apelidaram essa área de “Pequena Sibéria”.

  1. Natureza salvagem:

Cuidado com os ursos na Transilvânia, pois aproximadamente cinco mil espécimes vivem em suas vastas florestas. A razão por trás disso é que, em toda a Bacia dos Cárpatos, a Transilvânia é a região com o maior habitat natural remanescente de ursos. Todos os anos são relatados milhares de avistamentos a esses animais e, às vezes, também há relatos de incidentes fatais. Nestas florestas da Transilvânia existem mais de 15 rios, e de todos eles, o único rio que não deságua no Danúbio é o rio Olt. Mais de 30 mil espécies de animais podem ser encontradas na Transilvânia, graças aos rios e florestas da região.

Deixe uma resposta