Como está o mercado de T.I. na Hungria?

code, code editor, coding

Um estudo foi realizado com empresas da Hungria, Polônia, Romênia e Ucrânia para coletar dados e analisar o mercado de TI, comparando o tamanho do mercado, o apoio governamental e os salários médios dos quatro países.

A Hungria tem mais de 4,5 milhões de pessoas empregadas, sendo que destas, cerca de 84.500 profissionais são da área de TI.

Para comparação:
Ucrânia – 192.100 profissionais de TI
Polônia – 295.300 profissionais de TI
Romênia – 119.100 profissionais de TI

Existem 53 universidades e faculdades na Hungria com 287.018 alunos matriculados atualmente, dos quais mais de 20.000 estudam Tecnologias da Informação.

Devido ao fato da Hungria ter grande necessidade de desenvolvedores de software, muitos alunos são convidados a fazer estágios desde o primeiro ano na universidade. Portanto, ao saírem da escola, já estão no campo e têm muita experiência.

Para comparação:
Ucrânia – 20.000 estudantes de TI
Polônia – 17.000 estudantes de TI
Romênia – 6.700 estudantes de TI

O valor das exportações de serviços de TI atingiu quase 2 bilhões de Euros em 2017 e vem crescendo continuamente desde então. As principais empresas de terceirização estão localizadas na capital Budapeste, considerada uma das regiões com maior influência na Europa e empresas multinacionais como Vodafone, Lufthansa, British Petroleum e General Electric com seus centros de TI estabelecidos na cidade.

Em comparação com os outros 3 países do estudo, a Hungria fica em último lugar ao compararmos o apoio governamental à área.

A terceirização de software para a Europa Oriental é mais popular na Ucrânia, Polônia e Romênia, onde os governos oferecem procedimentos jurídicos mais fáceis e reduções de impostos para o setor. Mesmo assim, a indústria de TI na Hungria gera mais de 9% do PIB anual do país.

Para comparação:
Ucrânia – 382 empresas de TI
Polônia – 331 empresas de TI
Romênia – 122 empresas de TI

É nítido que a economia e a moeda da Hungria não é tão forte quanto os outros países europeus, mas na Hungria o trabalho das pessoas, principalmente na área de tecnologia, é valorizado.

O salário médio de um desenvolvedor de software na Hungria é de cerca de 1.800 Euros. Ainda assim, é muito menor do que na Europa Ocidental ou nos EUA. Na Alemanha por exemplo, os desenvolvedores de software tem salários médios de 5.200 Euros.

Para comparação:
Ucrânia – € 1.150
Polônia – € 2.160
Romênia – € 1.580

Se você se interessou em trabalhar na Hungria, saiba que a língua húngara não é um impeditivo! A maior feira de empregos da Hungria ocorre duas vezes por ano em Budapeste, onde os recrutadores apresentam todas as vagas e benefícios para os interessados, húngaros e estrangeiros, e nós fomos até lá para conferir de perto, assista o vídeo para saber mais:

Deixe uma resposta