O mistério não resolvido sobre as origens húngaras do Croissant

croissants, breakfast, puff paste

Uma das iguarias francesas mais conhecidas internacionalmente é sem dúvida o croissant, pois há alguns debates sobre sua origem colocando em xeque seu passado francês. Muitas lendas e mitos falam sobre uma possível origem húngara do croissant que talvez você nunca tenha ouvido antes.

É fato que quem ouve a palavra ou vê um croissant, a primeira coisa que vem à cabeça é a França, mas esta pode ser uma falsa impressão, já que a origem do croissant ainda é coberta por mistérios e debates.

Foi levantado por historiadores que o croissant nasceu no século 17 quando o Império Turco tentou assumir o controle de Buda. A teoria diz que o exército turco cavou um túnel à noite para passar pelas muralhas e entrar na cidade. Não contavam com os muitos padeiros que faziam turnos noturnos e avisaram aos guardas com sinos que o inimigo estava chegando. Eles acabaram enfrentando os turcos que recuaram.

Para celebrar a salvação de Buda, os padeiros húngaros assavam iguarias com massa folhada em forma da lua, inspirada pela bandeira turca, e as davam aos cidadãos e assim foi criado este que é considerado o ancestral do croissant. Com sua popularização, a iguaria acabou chegando até Viena, e de acordo com essa teoria foi lá que a filha de Maria Teresa, Maria Antonieta, provou a iguaria pela primeira vez e a levou para a França.

Deixe uma resposta